Inicio Esportes Em clássico dos desfalques, Corinthians e Santos ficam no empate em Itaquera

Em clássico dos desfalques, Corinthians e Santos ficam no empate em Itaquera

Por urandionline

Peixe começa bem com gol de Madson, e Avelar empata ainda no primeiro tempo; rivais estacionam na tabela

Tudo igual em Itaquera

Corinthians e Santos ficaram no empate em 1 a 1 na noite desta quarta-feira, na Neo Química Arena, num jogo marcado por times desfalcados e que tiveram mais chances no primeiro tempo. Madson abriu o placar para o Peixe, enquanto Danilo Avelar deixou tudo igual. O Timão ainda teve uma chance de vencer no fim, mas João Paulo fez grande defesa em chute de Mateus Vital. Um clássico que deixa os dois times quase que estacionados na tabela do Brasileirão. Ruim para o Santos, que segue sem vencer seus maiores rivais em 2020.

Os desfalques

O Corinthians não teve Cantillo e Otero, convocados para as seleções de Colômbia e Venezuela, enquanto o Santos sofreu bem mais com as ausências de nomes como Marinho, Soteldo, Lucas Veríssimo, Alison e até o técnico Cuca, que estava suspenso. Tudo isso, claro, afetou a qualidade do jogo. E fisicamente, o Santos sentiu o cansaço no segundo tempo e teve de recorrer à garotada na reta final: nomes como Tailson, Lucas Lourenço, Ivonei e Marcos Leonardo entraram.

Primeiro tempo

O Santos, mesmo cheio de desfalques, começou muito melhor do que o Corinthians, mais uma vez desorganizado, sem saída de bola e sofrendo para chegar ao campo de ataque. Aberto pela direita, Madson levou vantagem sobre Lucas Piton no início, sobretudo no lance que abriu o placar para o Peixe: cruzamento da esquerda de Jean Mota, e cabeceio certeiro de Madson. O Corinthians teve maior posse de bola (63%), mas os três jogadores que mais ficaram com ela foram defensores (Gil, Fagner e Danilo Avelar). Aos poucos, o Timão foi chegando em alguns chutes de fora e chegou ao empate no fim, com Danilo Avelar, de cabeça, num lance contestado pelos santistas por possível falta em João Paulo.

Segundo tempo

O Corinthians voltou do intervalo com três alterações: Boselli, Cazares e Gustavo Mosquito entraram e melhoraram a produção ofensiva da equipe, que aproveitou a queda física do Santos para aumentar a pressão e tentar criar mais chances. O Peixe, sentindo os desfalques, recorreu aos garotos, que buscaram oportunidades nos poucos contra-ataques que conseguiram. A melhor chance de desempatar foi do Timão: após passe longo de Avelar e ajeitada de Fagner, Mateus Vital chutou de longe e exigiu grande defesa de João Paulo. O empate, porém, ficou justo para os dois times.

Por:GE

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar