Inicio Giro de Notícias Colégios em Rio do Antônio e Candiba superam meta do IDEB

Colégios em Rio do Antônio e Candiba superam meta do IDEB

Por urandionline

O Colégio Estadual do Rio do Antônio, localizado no município de Rio do Antônio e o Colégio Estadual Antônio Batista, em Candiba, estão entre as unidades escolares da rede estadual de ensino que ultrapassaram a meta nacional de 4.3 para o Ensino Médio, no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) 2019, ambas com a conquista da pontuação 4.5. Os projetos pedagógicos e o engajamento da comunidade escolar são apontados como alguns dos fatores que contribuíram para este desempenho. Para os estudantes, a qualidade do ensino nas duas unidades escolares foi determinante para o ingresso no Ensino Superior.

É o caso de Ana Vitória Pimentel, 19, que já está cursando Odontologia na Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR) e também foi aprovada no mesmo curso na Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL), em Minas Gerais. Ela expressou seu carinho pelo Colégio Estadual Antônio Batista. “Estudei  de 2017 a 2019 e, mesmo não estando mais na instituição, ainda me sinto parte dela. Sem dúvidas, não é uma simples escola, foi construída ali dentro uma família, que, anualmente, dá à luz o futuro, lapidando não diamantes, mas mentes que brilham na mesma intensidade. Posso, com toda propriedade, afirmar que os laços de afeto, carinho, amizade e a conexão criados entre estudantes e professores, fizeram com que a forma de educar e aprender se tornasse uma experiência linda e prazerosa que levarei por toda a minha vida”, revelou. 


O diretor Valdimir Reis, do Colégio Estadual Antônio Batista – fundado em 1953 e que conta com 489 estudantes matriculados -, atribui o bom desempenho no IDEB ao reforço do trabalho pedagógico e aos diversos projetos desenvolvidos. “Para nós, professores, gestores, coordenadores e funcionários, os avanços apresentados são frutos de um trabalho coletivo voltado para o planejamento de ações que atuam na perspectiva do projeto de vida, na ciência, na cultura e na tecnologia. Essas dimensões fizeram parte dos projetos eleitos pela escola para subsidiarem as ações pedagógicas mais relevantes. Entre as ações e projetos, temos as Oficinas de Redação para estudantes do terceiro ano; Oficina de Matemática com vistas à participação na OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas); Mostra Cientifica e Feira de Ciências; e Ciências na Escola; além do fortalecimento dos projetos estruturantes, a exemplo do Artes Visuais Estudantis (AVE)”, destacou.

Já o Colégio Estadual do Rio do Antônio, fundado em 1999, possui, atualmente, 265 estudantes matriculados. O estudante William Oliveira Barbosa, 18, que se formou em 2019 e agora cursa Engenharia de Minas na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), falou de sua trajetória na escola. “Foram três anos em que tive uma grande aprendizagem. Fui um estudante que tirava notas altas e compartilho-as com meus professores, que foram excepcionais, se dedicavam ao máximo para compartilhar o conhecimento. Eu gostava de estudar lá porque a escola tratava todos de igual para igual. Esse sentimento de família não era apenas porque a escola fica em um município pequeno, mas porque todos se respeitavam e estavam ali para dar o seu melhor. Agradeço ao colégio pela minha formação e por estar hoje na universidade”. 

O diretor Jair Silva falou da satisfação com a pontuação do IDEB. “Esta nota foi alcançada por meio de um trabalho pedagógico da Secretaria da Educação do Estado (SEC), através da coordenação pedagógica apoiada pela gestão escolar que, em todos os momentos, visualizamos o aprender dos estudantes, buscando as aprendizagens individuais e coletivas. Nossa busca por orientar as resoluções de questões da prova SABE (Sistema de Avaliação Baiano da Educação), com reuniões com nossos professores, estudantes e pais, forneceu caminhos para alcançarmos a superação da meta planejada. Educação se constrói em conjunto”, disse. 

Sobre o IDEB 
O IDEB foi criado pelo governo federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas. No Ensino Médio, a rede estadual de ensino saltou de 2,7 (2017) para 3,2 (2019). Este foi o melhor IDEB alcançado pela rede desde que o índice foi instituído, em 2007. Em termos relativos, percentuais, o IDEB da Bahia cresceu 18,5%, sendo o segundo maior crescimento do país. A Bahia também é um dos oito estados com aumento maior do IDEB, 0,5, maior do que a média nacional, que foi de 0,4.

O avanço também foi constatado nos ensinos Fundamental I e II da rede pública, que possuem ofertas pelas redes estadual e municipais. O IDEB demonstrou que, no Ensino Fundamental I (do 1º ao 5° ano), houve um crescimento de 4,7 (2017) para 4,9 (2019) e, no Ensino Fundamental II (do 6º ao 9º ano), o desempenho foi ainda melhor, avançando de 3,4 (2017) para 3,8 (2019).


Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado 

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar