Inicio Esportes Santos vence Atlético-MG em reencontro com Sampaoli

Santos vence Atlético-MG em reencontro com Sampaoli

Por urandionline

Com um a mais desde o primeiro tempo, Peixe faz valer a vantagem e marca 3 a 1, com dois do atacante – agora goleador máximo do Brasileirão; técnico tem retorno amargo à Vila

Em um jogo agradável de se assistir na Vila Belmiro, o Santos venceu o Atlético-MG por 3 a 1 na noite desta quarta-feira e se aproximou do rival direto na briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. No reencontro do Peixe com o técnico Jorge Sampaoli, melhor para o time agora treinado por Cuca – que também se propôs a atacar e contou com a expulsão de Rafael, goleiro do Galo, ainda no primeiro tempo. Com um a mais, o Peixe abriu o placar com Arthur Gomes, viu o rival empatar com Alan Franco, mas Marinho (para variar!) brilhou com dois gols, deu a vitória aos santistas e virou artilheiro do Brasileirão com seis gols – ao lado de Thiago Galhardo, do Internacional, que joga nesta quinta. 

Primeiro tempo

Santos e Atlético-MG não decepcionaram quem esperava um jogo de qualidade – o Galo começou pressionando e teve cinco finalizações nos primeiros sete minutos. E o Santos respondeu com uma jogada quase certeira de Soteldo para Marinho, assustando o goleiro Rafael. Este, aliás, foi o personagem que mudou o jogo logo aos 15 minutos: Rafael saiu da área em lançamento do Santos, fez falta dura em Marinho e acabou expulso. Entrou o ídolo Victor, que não jogava há seis meses. No primeiro chute, frango do experiente goleiro e gol de Arthur Gomes. O Galo de Sampaoli, sem se intimidar, continuou levando perigo nas finalizações e aproveitou erro bobo de Jobson para armar contra-ataque e empatar com Alan Franco. Pouco depois, o Santos respondeu com um lindo lançamento de Sánchez, passe de Madson e gol de Marinho. Nas finalizações, 13 x 3 Atlético. No placar, 2 x 1 Santos.

Segundo tempo

O Santos, com um a mais, conseguiu controlar bem o ímpeto do Atlético, que voltou do intervalo com Keno no lugar de Savarino. Mais incisivo, o atacante até deu algum trabalho ao setor esquerdo da defesa do Santos, mas não criou chances tão perigosas. O Santos teve facilidade em alguns contra-ataques, só que demorou demais para concluir em gol e perdeu chances de aumentar a vantagem no placar. No fim, o clima ficou um pouco mais tenso com o princípio de confusão entre as duas comissões técnicas – Pablo Fernández, preparador físico do Galo, e Arzul, preparador de goleiros do Peixe, foram expulsos. Marinho ainda marcou mais um, de pênalti, marcado após análise do VAR.

Por:GE

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar