Inicio Bahia Ampliação da cobertura 4G e de fibra ótica vai beneficiar 28 municípios baianos até 2021

Ampliação da cobertura 4G e de fibra ótica vai beneficiar 28 municípios baianos até 2021

Por urandionline

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado entre a Anatel e a TIM, na última terça-feira (07), vai permitir a chegada e ampliação do sinal 4G e de fibra ótica para diversos municípios brasileiros, entre eles 28 baianos, até 2021. O TAC prevê, por meio de projetos estruturantes, levar 4G para 449 municípios ainda não atendidos por essa tecnologia; conectar 238 municípios com fibra ótica; e levar 4G, com 700 MHz, a 1.388 municípios.

“A chegada e ampliação do sinal 4G, bem como a conexão dos municípios com fibra ótica, são benefícios que ampliam a qualidade de vida das pessoas e potencializa o desenvolvimento econômico e social das localidades atendidas”, ressalta o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

“Esta ampliação não se restringirá a estes municípios, sendo que a partir de 2022 e 2023 outros municípios da Bahia também terão cobertura 4G e também serão conectados com fibra ótica”, afirmou Leandro Guerra, diretor de relações institucionais da TIM Brasil.

Na Bahia, novas coberturas 4G serão ativadas até dezembro em Barra, Ipecaeta, Itapicuru, Macajuba, Nova Ibiá, Pedrão, Quijingue, Tanhaçu, Várzea da Roça e Varzedo. O município de Jaguaribe vai receber a ativação até junho de 2021 e, até dezembro de 2021, o sinal será ativado em Caetanos, Caldeirão Grande, Dário Meira, Manoel Vitorino, Muquém do São Francisco, Piripá, Rodelas, São Desidério e Vereda.

Já Gandu, Itambé, São Gonçalo dos Campos e Ubaitaba receberão ampliação do sinal 4G, com a frequência de 700 MHz, com ativação prevista até julho de 2021. Cândido Sales, Cícero Dantas, Livramento de Nossa Senhora e Piatã serão conectados com fibra ótica até junho de 2021.

O TAC com o Grupo Tim engloba os temas Direitos e Garantias dos Usuários, Qualidade, Ampliação do Acesso e Fiscalização e foi aprovado pelo Conselho Diretor da Anatel, em sua versão final, em 18 de junho de 2020 e tem valor de referência de R$ 639 milhões. O Termo já foi aprovado também pelo Tribunal de Contas da União.

Fonte: Ascom Seplan

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar