Inicio Bahia Instituto Couto Maia já atende exclusivamente pacientes de coronavírus

Instituto Couto Maia já atende exclusivamente pacientes de coronavírus

Por urandionline

O Instituto Couto Maia (Icom) já está atendendo exclusivamente aos pacientes com suspeita de Covid-19 (coronavírus). Na manhã desta segunda-feira (23), a unidade atendeu 20 pacientes suspeitos de coronavírus, nenhum ainda confirmado. Também desde esta segunda-feira (23), o Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF) está atendendo exclusivamente pacientes que necessitem de internação com diagnóstico positivo para o coronavírus. O próximo a integrar a rede será o Hospital Espanhol, que está recebendo as requalificações necessárias para a função.


Segundo a diretora-geral do Icom, a médica-infectologista Ceuci Nunes, ao todo, a unidade dispõe de 120 leitos, mais doze de observação. “E todos agora são dedicados ao coronavírus. Nós fizemos várias modificações na unidade, para comportar esse atendimento. Fizemos modificação de fluxo de entrada e saída de pacientes, modificações na estrutura para instalar leitos de UTI”.

Ceuci Nunes informa que, dos 120 leitos disponíveis, 42 já estão equipados para servirem de UTI. “Mas este número será ampliado de acordo com as adequações das redes elétricas, de gases, e outras coisas que já estão sendo realizadas”. A diretora-geral destaca que o Icom não é um hospital de portas abertas. “É importante as pessoas saberem que este é um hospital terciário, que a entrada aqui é feita através da regulação”. Ela também ressalta que, com as mudanças na rotina do Icom, ninguém fica desassistido. “A maioria dos nossos pacientes que estavam internados aqui foi para o hospital Otávio Mangabeira, mas há outras unidades da rede preparada para recebê-los”.

Dedicação exclusiva

Para Ceuci, é importante que haja hospitais dedicados exclusivamente ao coronavírus. “Como a gente viu, pela experiência internacional, o Covid-19 é muito transmissível e nós teremos um grande número de pessoas contaminadas. A maioria dessas pessoas, cerca de 80%, não ficará em estado grave e não vai precisar de ficar em respiradores. Mas muita gente vai precisar de leitos de UTI e isso pode levar a grandes problemas no sistema de saúde e é por isso que a gente dedicou esse hospital, assim como outros, ao coronavírus”. Ela também destaca que, como a transmissão é muito grande, e o Icom era um hospital de doenças infecto-contagiosas, os pacientes de outros diagnósticos estão com a imunidade baixa e não podem ser expostos ao coronavírus.

Ernesto Simões

Desde esta segunda-feira (23), o Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF) atenderá exclusivamente pacientes que necessitem de internação com diagnóstico positivo para o Covid-19. A medida faz parte de uma série de ações de preparação da rede estadual para absorver o eventual crescimento de casos graves. A unidade possui 164 leitos, sendo 54 de UTI.

Neste cenário, a unidade não atenderá casos de urgência e emergência, apenas pacientes regulados. A população que necessite de atendimento de urgência e emergência deve se dirigir a outras unidades, tais como a UPA de San Martin, UPA de São Caetano, Unidade de Emergência do Curuzu e 16º Centro de Saúde – Maria Conceição Imbassahy.

Hospital Espanhol

A justiça autorizou a reabertura temporária do Hospital Espanhol para o atendimento aos pacientes do coronavírus. De acordo com o governador Rui Costa, a adequação já começou, com dedetização. Também está sendo feita a higienização e os devidos reparos. Já os profissionais que vão trabalhar na unidade serão contratados pelo governo em formato a ser definido junto à Sesab.

A ocupação temporária do Hospital Espanhol foi solicitada pela Procuradoria Geral do Estado e autorizada pela justiça federal na terça-feira (17), para uso da unidade como hospital de campanha durante o período de crise na saúde pública causada pela pandemia do Covid-19. O primeiro hospital para atendimento em Salvador segue sendo o Couto Maia, em Cajazeiras. A unidade terá a disposição 160 leitos, sendo 80 de UTI.


Repórter: Raul Rodrigues

Foto: Fernando Vivas/GOVBA

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar