Inicio Editorial Urandi:As trevas da desinformação

Urandi:As trevas da desinformação

Por urandionline

A população de Urandi certamente já conhece alguns dos nomes que estarão nos bairros, nas ruas e residências, além de todas as linhas rurais, falando com os urandienses e prometendo resolver todos os problemas da cidade. Além dos nomes já conhecidos e dos atuais mandatários, com certeza, haverá uma infinidade de outras pessoas menos famosas na disputa. A tendência,  neste ano, é que os candidatos tratem de todos os assuntos que o eleitor desinformado adora ouvir em campanha, promessas e mentiras. Aliás, o eleitor tem uma simpatia inexplicável pelos candidatos a vereadores e prefeito  que falam de projetos como se fossem candidatos a governador ou presidente da República. E a “Nossa Amada Urandi” tem muitos desses candidatos…

O eleitor sabe que saúde, educação, emprego e segurança são realmente os grandes problemas e os grandes desafios dos municípios, dos estados e da União. Entretanto, milhões de brasileiros desconhecem completamente a forma como esses temas devem ser materializados nas diferentes esferas de poder. É justamente aí que entra o candidato inescrupuloso e estelionatário, porque existe uma similaridade muito grande entre as trevas da desinformação e as campanhas eleitorais. O eleitor desinformado não resiste aos candidatos que pregam a realização de obras faraônicas.

A cidade de Urandi viverá um clima político muito curioso, em virtude do cenário eleitoral que está sendo apresentado aos eleitores. Como muitos dos eventuais candidatos para a disputa majoritária e proporcional já estão se movimentando, de modo bem intenso, é fácil avaliar como serão as nominatas que estarão à disposição do eleitor urandiense.

O leitor pode até argumentar que este tema já foi objeto de uma coluna nossa, pouco tempo atrás, mas é preciso avaliar amplamente este assunto e observar com muita calma como agem e como pensam os pretendentes aos cargos. As rêmoras do executivo estarão todas nas ruas, dizendo que precisam “continuar trabalhando” pelo povo, visando apenas projetos familiares. Duvido que essa galera conseguiria  engabelar o  filósofo da honestidade, Arthur Schopenhauer.

Os eleitores que preferem ter a boca adoçada pelo estelionato eleitoral vão continuar contribuindo para banalizar os mandatos e a boa política… Tenho dito!!!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar