Inicio Bahia Governo aponta que 67% dos novos empreendimentos na Bahia vão para o interior

Governo aponta que 67% dos novos empreendimentos na Bahia vão para o interior

Por urandionline

A interiorização dos investimentos tem sido uma prioridade para o governo baiano. Dos 120 novos protocolos de intenções assinados em 2019, entre o Governo do Estado e investidores, para a implantação e ampliação de empresas, 39 foram celebrados no território de identidade Metropolitano de Salvador, região altamente industrializada, e 81 destinaram-se à investimentos em praticamente todas as regiões do estado. Para a SDE, isto demonstra forte interiorização dos investimentos, que preveem um montante total de mais de R$ 8,8 bilhões, com geração prevista de 10,4 mil postos de trabalho.

Sertão do São Francisco, território formado por 10 municípios, entre eles Casa Nova, Juazeiro, Sento Sé e Sobradinho, ficará com 23,4%, o maior volume de investimentos previstos. Chapada Diamantina vem em seguida com 15,7% e Piemonte Norte do Itapicuru, em terceiro, com 15,3%. Metropolitano de Salvador está em quarto lugar, com 9,7% dos investimentos, mas é o território com a maior geração de empregos previstos com um total de 2,8 mil. O território do Velho Chico vem logo em seguida, com a fatia de 1,9 mil empregos previstos. Energias Renováveis é o segmento que se destaca nos três territórios que ficaram com a maior fatia de investimentos. Alimentício e Calçados são os outros dois destaques.

Atração de investimentos

“Nossa política de atração é movida por muito trabalho e investimentos. Somos transparentes e mostramos às empresas a capacidade da Bahia em receber novos empreendimentos. Só ano passado, foram investidos mais de R$ 2 bilhões em projetos estruturantes, tanto em mobilidade urbana quanto em infraestrutura logística. Garantimos um ambiente de negócios saudável, temos regras claras, cumprimos tudo o que é acertado e garantimos aos empresários que encontrarão no estado um parceiro”, afirma Paulo Guimarães, superintendente de Atração de Investimentos e Fomento ao Desenvolvimento Econômico da SDE.

Uma vez atraído, o investimento é acompanhado pela superintendência de Desenvolvimento e Monitoramento de Empreendimentos, que monitora a implantação, operação e ampliação das empresas, além de oferecer suporte aos empresários. “Em 2019, foram mais de 300 demandas articuladas junto aos entes públicos e privados sobre questões referentes à infraestrutura, obtenção de financiamento e licenciamento ambiental, ações necessárias para implantação, modernização, manutenção e expansão de empreendimentos no Estado”, explicou o superintendente Deraldo Carlos.

Jucimara Rodrigues, superintendente de Gestão Patrimonial para o Desenvolvimento Produtivo, chamou atenção para os distritos industriais. “A Secretaria dispõe de áreas, espalhadas pelo interior da Bahia, para receber os empreendimentos atraídos e seguir incentivando a descentralização do desenvolvimento do estado”.

Fonte: Com informações da SDE

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar