Inicio Polícia Marido que matou esposa grávida se passou pela vítima nas redes sociais

Marido que matou esposa grávida se passou pela vítima nas redes sociais

Por urandionline
Segundo a polícia, a família entrou na casa do casal depois de perder o contato com a vítima. Rapaz tentou cometer suicídio e foi socorrido em Várzea Paulista.

O jovem de 21 anos que foi preso suspeito de matar a mulher grávida a facadas, em Várzea Paulista (SP), fez publicações nas redes sociais da vítima depois do crime, segundo a Polícia Civil. O rapaz confessou o assassinato durante uma discussão por ciúme, na noite do dia 22.

De acordo com a Polícia Civil, Francine Rigo dos Santos, uma maquiadora de 22 anos, sofreu vários golpes de faca em casa. Como a família não consegui contato com ela no dia 23, os parentes arrombaram a porta e a encontraram sem vida.

A casa estava suja de sangue e o marido, Marcelo Augusto de Sousa Araújo, de 21 anos, foi achado com ferimentos nos pulsos e no pescoço após tentar se matar. Ele foi levado à unidade de Pronto Atendimento de Várzea Paulista e, na sequência, levado para a delegacia.

Na madrugada do dia 23 de dezembro, um texto foi publicado no Facebook da jovem. Segundo a polícia, ela foi morta por volta das 10h no dia 22 e não teria feita a postagem.

“Não aguento mais toda pressão psicológica que minha família e a do Ma fez contra nossa união. Não somos tão perfeitos, mas sentimos algo ao nos casar que não sabemos explicar. Talvez o fato de sermos melhores amigos ajudou bastante nossa união, porque a gente é bem apegado. Ele fez eu sentir algo que ninguém mais fez, mas mesmo assim não é a mesma coisa”, escreveu no perfil pessoa.

Em outra página profissional da maquiadora, o suspeitou publicou fotos de tutoriais de maquiagem. À polícia, ele ele negou que tenha entrado nas redes sociais da vítima.

“Segundo a família e as circunstâncias de horário, ele movimentou as redes sociais dela já morta. Ele negou as publicações”, afirma o delegado Rafael Diorio.

Conforme o delegado, o marido apresentou várias versões sobre o crime, mas confessou que assassinou a mulher durante uma discussão depois que a vítima disse que estava grávida.

Ainda de acordo com o delegado, uma lâmina de barbear, facas e uma carta que Marcelo escreveu se passando por Francine foram apreendidas e encaminhadas à perícia. “O depoimento dele é confuso, porém as peças se encaixaram”, diz.

Marcelo teve a prisão em flagrante convertida em preventiva e o caso foi encerrado pela polícia e encaminhado ao Fórum.

Por:G1

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar