Inicio Bahia Ponte Salvador-Itaparica cria novo vetor de desenvolvimento para a Bahia

Ponte Salvador-Itaparica cria novo vetor de desenvolvimento para a Bahia

Por urandionline
A construção da ponte Salvador-Itaparica vai criar novo vetor de desenvolvimento para a Bahia, encurtando o tempo de deslocamento em cerca de 100 quilômetros, beneficiando de imediato 250 municípios e 10 milhões de pessoas das regiões oeste, sudoeste, sul e extremo sul. O novo empreendimento vai melhorar a eficiência logística do Estado e promover o crescimento socioeconômico e urbano.

O secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, destaca a atuação da Seplan no empreendimento. “Este é um importante projeto, e ele teve seu nascedouro na Seplan, quando em 20010 lançamos o PMI – Processo de Manifestação de Interesse – para que interessados realizassem estudos de viabilidade técnica, ambiental, econômico-financeira e jurídica, para estruturar um anteprojeto de construção e concessão da Ponte Salvador–Ilha de Itaparica e todo o Sistema Viário Oeste”, lembra Pinheiro, que também era titular do Planejamento à época, antes de assumir o mandato de Senador da República, em 2010.

O equipamento, com 12,3 quilômetros de extensão, está inclusa no Sistema Viário do Oeste, que também contempla a implantação dos acessos ao equipamento em Salvador, por túneis e viadutos, e em Vera Cruz, com a ligação à BA-001, junto com uma nova rodovia expressa, e a interligação com a Ponte do Funil, que também será revitalizada.

O leilão para construção da ponte definiu o Consórcio Ponte Salvador Itaparica, integrado por três empresas chinesas, como o vencedor, no dia 13 de dezembro, na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo. Formado pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation – CR20; CCCC South America Regional Company S.Á.R.L – CCCC SOUTH AMERICA e China Communications Construction Company Limited – CCCCLTD, o consórcio terá um ano para elaborar o projeto e outros quatro anos para construir o equipamento.

A gestão e administração da ponte terá duração de 30 anos. O investimento será de R$ 5,4 bilhões e o aporte do Estado será de R$ 1,5 bilhão. A previsão é que sejam gerados sete mil empregos durante a obra nesta ponte que será a segunda maior da América Latina.

Fonte: Ascom Seplan

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar