Inicio Bahia Bahia sedia seminário sobre oferta de água para população rural

Bahia sedia seminário sobre oferta de água para população rural

Por urandionline
A discussão sobre a implantação do saneamento rural é o mote central da 10ª edição do Seminário Sisar (Sistema Integrado de Saneamento Rural), iniciado na tarde desta terça-feira (5), no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), em Salvador. O encontro, que reúne 390 pessoas de diversas partes do país até a próxima quinta (7), é promovido pelo Instituto Sisar do Ceará e Piauí, em parceria com o Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs).
Este ano, o X Seminário Sisar aborda o tema ‘Universalização do acesso à água – Desafios do Saneamento Rural’. No evento, o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Leonardo Goés, destacou que “o Sisar é um sistema que a Bahia já vem trabalhando há um tempo. Temos centrais de abastecimento em dois municípios e agora estamos trabalhando em uma nova, que será implantada em Caetité. Trazer a discussão sobre saneamento rural, autogestão e sustentabilidade é importante para a Bahia no sentido de avançar ainda mais no saneamento rural, que consiste em fazer a água chegar às localidades que precisam”.
A Bahia é considerada uma referência no que se refere a saneamento rural. Foi a partir desse conceito que o estado implantou duas centrais de abastecimento de água para atender moradores de áreas rurais. Uma delas já tem 21 anos e fica em Jacobina. A outra, em Seabra, foi instalada há 25 anos.
A presidente da Central de Abastecimento de Água de Jacobina, Sidneia Silva, explicou que a unidade oferece água para o consumo a mais de sete mil moradores, em sete municípios da região. “A gente tem uma tarifa mais baixa e leva água para pessoas que não tinham acesso. A central é focada na oferta da água para pessoas de baixa renda e que vivem na zona rural. Por essa razão, o valor da tarifa é mais baixo. Além disso, os funcionários da central são da comunidade e, assim, conseguimos gerar emprego e renda naquela localidade”.
As Centrais de Jacobina e Seabra foram implantadas pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), autarquia vinculada à Sihs. De acordo com o diretor-presidente do Instituto Sisar, Marcondes Ribeiro, um conjunto de moções será aprovado ao final do encontro e encaminhado aos gestores municipais e estaduais. “O nosso evento é realizado com o objetivo de integrar a sociedade por meio do poder público, no trabalho de buscar a universalização da água, fazendo com que esse recurso natural chegue à zona rural. A ideia é fortalecer o modelo do Sisar e das centrais de abastecimento e destacar que ele pode ser replicado em outros lugares”, afirmou.
Marcondes lembrou ainda que o saneamento rural é necessário em função das limitações e da falta de viabilidade econômica para que empresas possam cuidar da gestão da água na zona rural. Também participam do encontro representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e Cerb.
Repórter: Jairo Gonçalves

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar