Inicio Editorial Eleição municipal de 2020 já desencadeia várias disputas pelos territórios do voto, em Urandi

Eleição municipal de 2020 já desencadeia várias disputas pelos territórios do voto, em Urandi

Por urandionline

Campanha eleitoral só começa oficialmente em 2020, mas o clima de “caça ao voto” com pré-candidatos lutando por novos espaços já atinge diversos locais do município.

Eleição municipal de 2020 já desencadeia várias disputas pelos territórios do voto. Todos os 11 vereadores da Câmara Municipal,em busca da reeleição e pré candidatos(candidaturas novas) já percorrem os bairros e zona rural do município, a fim de solidificar suas bases de apoio, embora o início oficial da campanha eleitoral só ocorra no segundo semestre do ano que vem.

Com a proximidade do pleito do próximo ano, sem coligações proporcionais, a tendência é de que essas disputas se tornem cada vez mais frequentes, principalmente entre vereadores da base governista, uma vez que formam a maioria no Legislativo municipal.

O vereador faz a “ponte” entre o poder público e a comunidade, conseguindo levar para os bairros, muitas vezes, serviços que a população não receberia sem a participação desses parlamentares.

Dentro do sistema político representativo, o vereador é quem está mais próximo dos problemas cotidianos do cidadão. O problema surge quando o vereador se impõe como “dono do bairro”.

“No nosso sistema política, temos vereadores que se colocam como donos de alguns bairros, mas não deixam de disputar voto em outras localidades. Dessa forma, o compromisso dele com essas outras áreas acaba sendo zero, porque não há eleitores que o pressionem para realizar as promessas feitas em campanha”.

O voto distrital seria uma forma de trazer mais identidade entre o eleitor e o representante do distrito. “Ele não seria o ‘dono’ do bairro, mas o representante da região”.

Você eleitor deve esforçar-se para escolher candidatos que tenham preocupações universais, ou seja, preocupações que dizem respeito ou são aplicáveis a todas as pessoas e não só a um pequeno grupo.Descarte o político falastrão e despreparado.

Principais atribuições de um vereador*

1) Função legislativa

Cabe ao vereador elaborar, apreciar, alterar ou revogar as leis que são de competência do município. Essas leis podem ter origem na própria Câmara ou resultar de projetos de iniciativa do prefeito ou da sociedade. São eles que elaboram a Lei Orgânica do Município, uma espécie de Constituição Municipal. O prefeito, sob fiscalização da Câmara, deve cumprir a Lei Orgânica. Os vereadores também se organizam em comissões permanentes ou especiais, que discutem temas de interesse da comunidade.

2) Função fiscalizadora

O vereador tem o poder e o dever de fiscalizar a administração municipal e de cuidar da aplicação dos recursos públicos.

3) Função de assessoramento ao Poder Executivo

Essa função é aplicada às atividades parlamentares de apoio e de discussão das políticas públicas a serem implantadas por programas governamentais, via plano plurianual, lei de diretrizes orçamentárias e lei orçamentária anual.

4) Função julgadora

A Câmara tem a função de apreciar as contas públicas dos administradores e de apurar infrações político-administrativas por parte do prefeito e dos próprios vereadores.

 

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar