Inicio Variedades Pré-natal e a saúde do homem: entenda a relação

Pré-natal e a saúde do homem: entenda a relação

Por urandionline

Estudos revelam uma maior atenção à saúde por parte do público masculino a partir da paternidade

Uma das atenções na área da saúde durante o mês de novembro é o autocuidado dos homens com a saúde. Nas recepções de clínicas médicas, visivelmente o público masculino é menor em relação ao feminino e uma das tentativas da campanha do Novembro Azul é reverter esse cenário.

Uma relação curiosa foi apontada na terceira etapa da pesquisa Saúde do Homem, Paternidade e Cuidado, realizada pelo Ministério da Saúde. Os dados mostraram que 2,25% dos pais ou cuidadores entrevistados, participaram das consultas de pré-natal com suas companheiras no Brasil. Desse número, 80,71% afirmaram que esse envolvimento os motivaram a cuidar melhor da sua saúde.

O clínico geral do Hapvida, Bruno Rocha, avalia esse cenário como uma preocupação do homem pelo seu papel de provedor. “Esse cuidado está diretamente vinculado com a responsabilidade paterna. O homem considera o filho como uma extensão dele. É um processo de estar bem para cuidar e sustentar o filho”, explica.

Apesar do pré-natal trazer números positivos na relação homem x saúde, de maneira geral, o panorama ainda não é dos melhores.  Quando questionados sobre o hábito de buscar os estabelecimentos públicos de saúde, 36,36% dos entrevistados afirmaram não ter como ir nesses locais rotineiramente. Desse total, 47,57% informaram que o desinteresse é motivado por nunca terem precisado; falta de interesse ou porque não gostam de hospital.

“A gente percebe que muitos pacientes vêm para as consultas porque são trazidos pela companheira mas, muitas vezes, não têm acompanhamento regular. Em alguns casos é difícil convencê-los a retornar para a próxima consulta”, pontua o especialista.

Prevenção

Vale frisar que a prevenção é um dos principais objetivos de quem frequenta periodicamente o consultório. “Grande parte das doenças são prevenidas a partir do check-up e isso depende diretamente das consultas preventivas. Se o paciente não tem uma regularidade na prevenção, ele está abrindo mão da quantidade e da qualidade de vida”, finaliza.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar