Inicio Editorial Esperamos que o ano de 2019 seja diferente

Esperamos que o ano de 2019 seja diferente

Por urandionline
Não é uma tarefa fácil, mesmo para estudiosos fazer uma análise precisa de tudo que aconteceu em 2018. Sem dúvida foi um ano muito conturbado, onde todos os sistemas que alavancam a sociedade brasileira passaram por transições enormes. Quando falo de todos os sistemas, não me refiro apenas à política, mas também imprensa, economia e o mundo acadêmico, que também são partes essenciais para o funcionamento ideal do país.
Na imprensa vimos uma mudança enorme de parâmetros. A queda dos poderosos é algo que cativa os novos prodígios da comunicação a se manifestarem e ganharem cada vez mais força. Exemplo disso foi a perda de credibilidade da grande mídia tradicional, que possuía o monopólio da informação e com o tempo foi decaindo, sendo cada vez mais questionada, e muitas vezes pega nas famosas “fake news” que foram febre em 2018. Observamos agora a ascensão da internet como veículo que pode mudar o rumo de uma eleição, conseguindo eleger candidatos que não tinham nenhum tempo de televisão, mas tinham o apoio das massas nas redes sociais, e exemplo inegável disso é a eleição de Jair Bolsonaro como novo chefe do executivo nacional. A força dos veículos digitais e da nova forma de criar conteúdo na internet incomoda os poderosos, que tentam de qualquer forma limitar o uso da rede, criando leis de castração dos usuários e das plataformas sociais como Youtube, Facebook e etc…. visto eles não perdem somente sua audiência, mas também toda sua articulação comercial, pois para as empresas está sendo muito mais benéfico investir onde a população realmente gosta de estar.
Na economia houve uma grande mudança no pensamento da população, que ainda não é unanime, porem vem com o tempo crescendo bastante. O pensamento assistencialista estatal vem caindo e com o tempo o povo tem percebido que esse sistema de esmolas criadas pelos governos da esquerda só servem para perpetuar a pobreza e nos afastar do real progresso. As pessoas começaram a entender a importância de uma sociedade com livre mercado, onde o capital pode girar independentemente da intervenção do estado. Portanto observamos um anseio por um novo conceito econômico que nada mais é que o liberalismo. Tanto é que o novo ministro da economia Paulo Guedes é um conhecido adepto do modelo econômico liberal e vem prometendo grandes mudanças na estrutura de mercado do país.
No mundo acadêmico observamos um constante avanço nos campos de ciência e tecnologia, os jovens dessas áreas vem surpreendendo o mundo, mesmo sem a estrutura devida criam projetos que ajudam na descobertas da medicina e da ciência como na produção de energia renovável e fontes mais baratas cada vez mais próximas da nossa realidade, sendo a energia um dos pontos que mais causaram problemas para nossos bolsos. Já no debate das ciências humanas há uma grande mudança no status quo predominante nas universidades, havendo uma reação lenta e gradual porem com grande reflexo no pensamento político nacional. O aumento no número de jovens com pensamentos alinhados mais à direita, reagindo aos movimentos escrachados que aconteciam de partidos políticos de esquerda dentro das universidades que calavam qualquer tipo de oposição e faziam protestos e paralizações absurdos. De forma geral a esquerda perdeu força dentro e fora da universidade, porem sempre foi conhecida por ser predominante no mundo acadêmico, realidade que tem mudado cada vez mais.
Com todas essas mudanças achamos que 2019 tem tudo para ser um ano de grandes avanços, com mudanças em todos os cenários poderemos tentar melhorar o cenário político do pais, refletindo diretamente no bem estar social. Porém não podemos deixar de fazer nossa parte e fazer com que o povo continue sendo ouvido, portanto faça parte desse processo, seja cidadão todos os dias.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Proibido plagiar